terça-feira, 25 de junho de 2013

Brasileiros criam o "Dia Sem Celular"

O que você achou? 
Parece que o brasileiro achou mesmo interessante protestar pelos seus direitos. Agora, o alvo são as operadoras de telefonia que atuam no país.

Foi lançado nesta semana o manifesto do Dia Sem Celular, onde os participantes pretendem aderir à Lei do Silêncio, por um dia todo, sem falar em qualquer aparelho eletrônico, vinculado às companhias telefônicas.

"Vamos promover a revolta pacífica e a desobediência ordenada, sob a inspiração de Mahatma Gandhi. Converse com seu amigo, familiar, vizinho, faceamigo, contatos de e-mails, e aqueles lesados, de algum modo, pela ineficiência das operadoras." diz um dos idealizadores da campanha.

Entramos em contato com as empresas que serão "boicotadas" no dia para comentar o assunto. Apenas TIM e Claro conversaram com nossa equipe.

A TIM reforçou que vem efetuando investimentos em todo o país para a melhoria dos serviços prestados e informou que não acredita que os seus serviços sejam prejudicados pelo ato, pelo contrário, "a rede ficará até mais livre para aquelas pessoas que realmente precisar utilizar os nossos serviços", disse um representante da operadora por telefone.

Já a Claro por meio de sua assessoria, esclareceu que vem constantemente desenvolvendo medidas com total transparência para o consumidor que deseja gerar reclamações junto a empresa e que respeita o direito de o cliente ficar insatisfeito com um serviço adquirido. Em relação ao suposto protesto em frente à sua sede a operadora disse que desconhece o que chamou de "evento" mas disse que irá acompanhar de perto as manifestações. 

A Telefônica/Vivo prometeu nos enviar uma resposta até o fim da tarde de hoje, mas até agora não recebemos nenhum pronunciamento do grupo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário