sexta-feira, 17 de maio de 2013

Vereadores criticam qualidade do serviço prestado pela CTBC

O que você achou? 
A má qualidade dos serviços de telefonia prestados pela CTBC foi motivo de debate na sessão de ontem na Câmara Municipal. As críticas contra a operadora foram muitas. “Levantei o problema porque não tem mais condições. Quando ligo para algum número, de imediato a ligação cai. Quando conseguimos não falamos mais que dois minutos. Se a ligação for para um telefone fixo, então nem conseguimos falar. Só que foi um desabafo e não esperava a repercussão que teve, com todos os vereadores reclamando da operadora, o que mostra a gravidade da situação”, revela o republicano Samuel Pereira, que abriu o debate, ao abordar o assunto e falar que vai pedir providências e não descartou nem pedir que o Legislativo troque de operadora, já que todos os telefones móveis da Casa o são cadastrados com a operadora.

“Eu não vou dizer que o problema é com os telefones da Câmara, mas em toda a cidade. Esta é uma reclamação não minha, mas de toda a população de Uberaba. Coloquei a questão e se continuar da forma que está vou pedir ao presidente Elmar Goulart que cancele o contrato junto à CTBC e contrate outra operadora para podermos ter um serviço de qualidade, não só para a Câmara, para o vereador Samuel, mas para toda a população de Uberaba”, diz Pereira, salientando não ter nada contra a operadora, mas cobrando que ela resolva o problema da população uberabense.

A Câmara, através da Mesa Diretora e do Departamento de Apoio Legislativo irá fazer um convite para que o responsável pela CTBC compareça à Casa “para informar se vai melhorar a prestação de serviço ou não”, diz Samuel, lembrando que quer apenas a prestação melhor de serviços. Questionado sobre outras operadoras, já que a CTBC é a única da cidade, Pereira disse que tem outras operadoras, “com qualidade e preços melhores”. , falo dois minutos e cai a ligação.

O vereador Cléber Humberto Ramos, o Cléber Cabeludo (PMDB), disse que a situação é uma vergonha e que a empresa está precisando investir em tecnologia. “Os clientes estão fazendo papel de bobo”, desabafou.
Marcelo Machado Borges – Borjão (PMDB) disse que as pessoas não sabem do problema e às vezes acham que tiveram o telefone desligado na “cara” e defendeu que os responsáveis pela empresa compareçam ao Plenário, para dar explicações a sociedade.

Para Luiz Dutra (PDT), a CTBC já foi muito importante para a cidade, mas depois que mudou a administração para Uberlândia, deixou Uberaba em segundo plano, e isto não pode acontecer. E fez um alerta que quando a Câmara for contratar uma nova empresa que tenha cuidado para não cometer os mesmos erros. “É um excesso de má prestação de serviço, de má qualidade, é preciso fazer, às vezes, duas ou três ligações para a mesma pessoa, pois toda hora cai”, acrescentou, defendendo que o contrato da Câmara seja revisto, para discutir a prestação de serviços.

O vereador Edcarlo dos Santos Carneiro - Kaká Se Liga ((PSL) disse que é cliente da CTBC há mais de dez anos e também está decepcionado. Ele espera que a empresa olhe mais para a cidade, onde não existe sequer um escritório de atendimento aos clientes.