quarta-feira, 15 de maio de 2013

GVT apoia caminhada em defesa da criança e do adolescente

O que você achou? 
Com o apoio da GVT, o Bloco de Rua Muriçoquinhas realiza a caminhada “Chega de Silêncio, disque 100” em João Pessoa, dia 18 de maio, data nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A iniciativa faz parte das ações de responsabilidade social da GVT dentro do programa Educando GVT, que promove a educação por meio da inclusão digital e social e o uso responsável da internet pelo público infanto-juvenil.

Para dar visibilidade ao tema do dia, a caminhada espera reunir mais de três mil pessoas em um percurso de cerca de um quilômetro na Avenida Epitácio Pessoa, com concentração às 16h30 em frente ao número 4.200. A proposta do evento é conscientizar a população sobre a importância da denúncia como mecanismo de combate ao abuso, inclusive quando feito pela internet. A utilização adequada deste meio de comunicação também terá destaque ao longo da caminhada, que será encerrada em frente ao busto Almirante Tamandaré, na praia de Tambaú.

“Convidamos a população para estar conosco neste dia. Juntos, iremos chamar a atenção para a proteção das crianças e adolescentes por meio da denúncia de maus tratos, essencial para ajudá-las e muitas vezes salvá-las. Basta discar 100 e contar o que sabe. O sigilo do nome de quem fala é garantido”, afirma Eliane Holanda, diretora do Bloco Muriçoquinhas.

Para a gerente de Comunicação Corporativa da GVT, Tatiana Weinheber, a caminhada é uma forma de atrair a atenção da população sobre a proteção da criança e do adolescente, que precisa ser cultivada diariamente. “A GVT valoriza o poder de mobilização e consciência social do bloco em favor do desenvolvimento infanto-juvenil”, complementa.

Entre abril e setembro deste ano a GVT produz, em parceria com a ONG Safernet, uma pesquisa nacional para compreender os hábitos de navegação dos jovens brasileiros na internet. Para participar, crianças e jovens de 0 a 23 anos devem acessar o site. “Convidamos o público a participar também desta pesquisa, que contribui na análise do comportamento no uso da internet, ferramenta difundida e em plena expansão no Brasil. Trabalhamos no sentido de orientar sobre a importância das crianças e adolescentes em utilizar a internet de forma segura, preservando a privacidade e tomando cuidado com os perigos que podem surgir na rede”, explica Tatiana Weinheber.