domingo, 21 de abril de 2013

Receita da América Móvil no Brasil aumenta, mas lucro cai

O que você achou? 
A América Móvil apresentou nesta anteontem (19) os resultados financeiros de suas operações, incluindo as do Brasil, onde é dona da Claro, Embratel e NET Serviços. A receita do grupo mexicano no país aumentou 3% na comparação ano a ano para R$ 7,9 bilhões, puxada pela TV paga e dados móveis. O lucro antes do pagamento de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi 3,1% menor na comparação ano a ano, e somou R$ 1,9 bilhão, sendo que a margem caiu para 24,6%.

Enquanto a receita com linhas fixas e outras fontes aumentou 6,4%, a receita com serviços sem fio (wireless) caiu 3,3%. Considerando os serviços separadamente, a TV paga foi a que registrou maior aumento da receita (21,4%), seguida pela receita da banda larga móvel (13,9%) e receita com internet fixa (7,2%). Mas a queda no preço médio por minuto dos serviços de voz caiu 27,3% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, para R$ 0,9. 

O grupo de Carlos Slim informou que sua base de usuários de serviços móveis (wireless) no Brasil aumentou em 1,1 milhão nos três primeiros meses do ano, somando 66,3 milhões, o que significou aumento de 1,6%, em relação ao registrado em dezembro de 2012 e 7,7% superior à base registrada em março do ano passado. Desse total de novos acessos líquidos, 347 mil são clientes pós-pagos, sendo que esta base cresceu 4,3%, enquanto a base de pré-pagos cresceu 8,5%, na comparação ano a ano. A receita média por usuário (Arpu), no entanto, caiu 11,1%, de R$ 17 para R$ 15. O churn diminuiu de 3,7% no primeiro trimestre de 2012 para 3,1% de janeiro a março de 2013. 

Na telefonia fixa, a operação brasileira as unidades geradoras de receita (UGRs) cresceram 18,7% em relação ao mesmo trimestre do ano passado e 3,8% superior ao de dezembro, totalizando 29,6 milhões. Os serviços de TV paga e banda larga foram os principais responsáveis pelo avanço, com alta de 24,1% e 22,7% nas UGRs, respectivamente. Os serviços triple-play representaram 58% das adições no trimestre. 

O lucro antes de pagamento de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) do grupo América Móvil somou 63,8 bilhões de pesos mexicanos (R$ 10,4 bilhões), valor 6,8% inferior ao registrado no mesmo trimestre de 2012. O lucro líquido de 26,871 bilhões de pesos mexicanos caiu 17,4% na comparação ano a ano. 

A receita de serviços nos três primeiros meses de 2013, 174,5 bilhões de pesos mexicanos, foi ligeiramente (1,5%) inferior à registrada no primeiro trimestre de 2012. A receita com equipamentos no período, 18,4 bilhões de pesos mexicanos, foi 20,1% superior na comparação ano a ano, o que acabou por equilibrar a receita da América Móvil que fechou estável em relação ao primeiro trimestre de 2012.