sexta-feira, 26 de abril de 2013

Oi lança oficialmente sua rede 4G com planos a partir de R$ 98

O que você achou? 
A operadora Oi finalmente anunciou o início das atividades de sua rede 4G. O serviço de internet começa a ter operação no Rio de Janeiro e já há previsão da chegada ao mercado dos planos 4G nas cinco outras cidades-sede da Copa das Confederações (Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza). Nelas, os planos começarão a ser comercializados nas duas primeiras semanas de maio.

O custo das franquias será de R$ 98 para planos de 5 GB voltados a smartphones e R$ 188 para franquia de 10 GB na internet móvel (notebook e tablet). Apesar das boas notícias, apenas 50% do território das cidades receberão cobertura este ano. Essa foi exigência mínima estipulada pela Anatel para as cidades-sede da Copa das Confederações.

O cronograma divulgado pela Oi indica, porém, que até maio de 2014, a cobertura destas capitais passará a 80% da área urbana. Segundo o calendário da operadora, em dezembro de 2015, todos os munícipios brasileiros com mais de 200 mil habitantes terão cobertura de 80% da área urbana. E em dezembro de 2017, a cobertura chegará a uma em cada seis cidades do Brasil. 

"Estamos correndo para antecipar a ampliação do 4G em todo o país. Temos 1,5 mil pessoas trabalhando em três turnos para que tudo funcione corretamente. E o investimento total disso está em torno de R$ 800 milhões que serão alocados até dezembro de 2015", explica James Meamey, CEO de operações Oi no Brasil.

De acordo com ele, quem pensa que a chegada do 4G seguirá o caminho da internet 3G, que sofre atualmente com a sobrecarga das redes, está enganado. "Lançar o 4G só ajuda o 3G. De fato o que acontece é que os investimentos mais importantes em 4G são justamente na transmissãao que leva até o rádio. E essa parte é utilizada tanto pela tecnologia 3G quanto pela 4G. Nós ampliamos essa transmissão até o rádio em 10 vezes, então esses investimentos vão contribuir para desafogar a 3G também", promete o CEO.
Cargo Eduardo Monteiro, diretor da Oi 4G, afirma que, neste primeiro momento, o público alvo da nova rede será composto por pessoas de classe média alta de 18 a 44 anos que tenham um alto consumo de dados diário, seja para realizar uploads e downloads de vídeos, acessar sites, jogar online ou realizar video conferências. "O que irá limitar o uso por uma maior parte da população serão mais os preços dos aparelhos do que o valor dos nossos planos. Mas, temos a sinalização do mercado de que o valor destes itens deverá cair até 10% até 2014", revela.

Monteiro comenta algumas peculiaridades da rede 4G da Oi no Brasil, entre elas a cobertura garantida nas versões Wi-Fi, 3G e 4G em todos os estádios-sede da Copa do Mundo, em 2014. "Acabamos de firmar um acordo a este respeito e a cobertura dentro dos 12 estádios-sede está garantida", completa. Os estrageiros que vierem ao Brasil com aparelhos 4G, contudo, não terão acesso à rede da Oi. "Neste caso, existem dois problemas, um técnico, que ocorre porque os aparelhos vendidos fora do país geralmente seguem outra frequência. E o segundo diz respeito a acordos de romming internacional de dados. Para possibilitar o acesso a nossa rede, temos que firmar parceriais com operadoras de outros países, o que não será feito até 2014", ressalta.

Vale explicar que os aparelhos preparados para 4G farão a transição para 3G em pontos fora da cobertura automaticamente. "As pessoas não precisarão se preocupar em mudar de terminal para usar a 3G", detalha James. Ele lembra ainda que os clientes da OI 4G terão acesso gratuito aos mais de 30 mil hotspots da rede Oi Wifi em todo o Brasil e mais de 1,1 milhão de pontos em 113 países ao redor do globo. Os interessados poderão adquirir os planos no site da empresa.