sexta-feira, 19 de abril de 2013

4G brasileiro não é compatível com principais destinos turísticos

O que você achou? 
O modelo de internet móvel rápida de quarta geração (4G) implantado no Brasil, que enfrentará seu primeiro teste em maio na Copa das Confederações, é compatível com o de outros 27 dos 69 países que já possuem a tecnologia.

No entanto, Estados Unidos, Argentina e Uruguai, os três principais destinos turísticos do brasileiro no exterior, possuem redes incompatíveis com o 4G brasileiro. Na Argentina, as redes 4G ainda estão em fase de testes, mas não serão compatíveis com a nossa. Segundo estimativa do Ministério do Turismo, o países receberam juntos 44% dos 7,2 milhões de turistas em 2011 (informação mais recente). Isso quer dizer que um aparelho 4G brasileiro não poderá acessar essa rede nessas localidades.

Entre os latinos, o único país a implantar a rede de quarta geração na mesma faixa de frequência do Brasil, a de 2,5 GHz, é a Colômbia. A informação consta de uma lista fornecida pela 4G Americas, associação das operadoras móveis latinas.

Dentre as quatro empresas de telecomunicação responsáveis pela implantação do 4G no Brasil, a Claro foi a primeira a lançar sua operação comercial para o Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza e Salvador.

As operadoras Oi, TIM e Vivo informaram que trabalham para iniciar oferta do acesso 4G nas cidades-sede da Copa das Confederações até o prazo estabelecido pela Anatel, em 30 de abril.

A Europa é a região que possui mais países compatíveis: 20. A inadequação ocorre porque outros países escolheram outras faixas para implantar o 4G. É o que ocorre com os EUA, que utilizam as frequências de 2,1 GHz dos 700 MHz. O Uruguai adota as faixas de 1,7 GHz e de 2,1 GHz, já em testes na Argentina.

Veja o mapa abaixo para ter uma ideia dos país que são compatíveis com a nossa tecnologia: